quarta-feira, 30 de abril de 2008

Como fazer um ar condicionado caseiro no final de semana.



Instructables,
É um tutorial simples de como construir um ar condicionado usando um ventilador, tubos de cobre, mangueira de nível de PVC (de pedreiro) e água gelada. O princípio de funcionamento de um trocador de calor é simples, é o mesmo princípio utilizado pelos aparelhos comerciais, e é nele que se baseia o projeto.

Você vai precisar de um tubo de cobre de 1/8, 1/4 ou 3/8 de diâmetro, fácil de encontrar em casas de material para construção. No meu projeto 7 metros foram suficientes. Enrole o tubo em espiral na parte de trás do ventilador, prendendo com arame, fita isolante, zip ties, ou o que você achar melhor.

A mangueira, de mesmo diâmetro, deve ser cortada em dois pedaços: um pedaço será encaixado numa das pontas do tubo de cobre para escoar a água aquecida (a ponta da mangueira deve ficar abaixo do balde). O outro será encaixado na outra ponta do tubo e colocado dentro de um balde com água gelada. A água flui naturalmente do balde para a outra ponta da mangueira pelo princípio do termosifão. Vale lembrar que o ventilador não pode ficar muito acima do balde, e nem abaixo. Se não funcionar, use aquelas bombinhas de aquário.

Dicas:
1- Acrescente sal para abaixar o ponto de congelamento da água. Assim a água passa a congelar entre -4ºC e -2ºC, e o aparelho funcionará por mais tempo.
2- Se quiser vento mais frio, faça uma mistura de água e álcool isopropil (meio-a-meio). O ponto de congelamento cai para algo próximo de -20ºC.
3- Use um radiador de carro no lugar dos tubos de cobre para melhorar a eficiência.
4- Para iniciar o processo de troca, o tubo deve estar inteiramente preenchido com água.

Não consome megawatts de energia, não faz aquele barulhão e nem causa problemas respiratórios por causa de ar seco ou filtro sujo. Testado e aprovado. Quem quiser mais detalhes é só entrar em contato.

Todos os créditos para Geoff Milburn.

Update: link original do artigo.
OBs:A foto do totonho é meramente ilustrativa.
http://cometa.wordpress.com/2007/03/17/ar-condicionado-caseiro/
Aviso ãos navegantes:O álcool nesse tutorial só tem uma finalidade.Conservar a temperatura do gelo e mais nada.

terça-feira, 29 de abril de 2008

Prá quem não vive só de sacanagem no rádio

Pessoal, acessem a página http://146500.blogspot.com

Estamos com postagens atualizadas mensalmente. Aguardamos sugestões para publicação e maior variedade de informações.


Remeta seu artigo para apreciação.
Está na hora de movimentarmos um novo conteste capixaba... mãos à obra!

CB 144 - 2008: Aquecendo os filamentos, ou melhor, os transistores.

Prepare-se para a maior e mais tradicional competição de VHF da América Latina.

Data: 6/7/8 de Junho de 2008 (Primeiro fim de semana de junho)

O Concurso Brasileiro de 144 MHz, CB144, firmou-se como um dos mais tradicionais concursos brasileiros de radioamadores. Na sua oitava edição é o mais antigo evento de VHF no Brasil.

É responsável pela correta formação de novatos no DX. Normalmente o CB144 é primeiro contato de um novato com o radioamadorismo de competição. Muitos deles após uma participação está perfeitamente adaptado as condições de um pile-up.

Também é um desafio aos veteranos, pois DX em VHF envolve um novo universo e conceito sobre contatos a longa distancia.

A nova legislação de radioamadores, Resolução Anatel 449 e 452, tornou a participação mais agradável, contudo sem perder a emoção e desafio.

Períodos exclusivos para CW, SSB fonia e FM Fonia permitem o máximo desempenho das estações. Atenção CWblistas !

Troféus (ou placas ou medalhas) para cada estado do Brasil destinados as estações com a maior pontuação obtida

Por motivo de padronização e conseqüentemente maior possibilidade de contatos, a organização do CB144 recomenda baseada em pesquisa publica efetuada, durante o concurso , o uso de polarização vertical nas antenas.

Informações em http://www.gbvudx.qsl.br/concursos.asp

O Concurso Brasileiro de 144 MHz tem o total apoio da Labre. O sentimento é recíproco. A Labre tem o total apoio do Concurso Brasileiro de 144 MHz!

Esteja pronto!

CB144 2008 – Formando novatos e desafiando veteranos no Radioamadorismo de Competição !

73 ES DX DE PY2HCD PY2BRZ PU2LBD
Carlos Alberto Laimgruber
Gerson Motareli
Josenivaldo Benito Junio

sexta-feira, 25 de abril de 2008

Dilmar foi lá em casa!


O Dilmar apareceu lá em casa... Tá ki pariu... Durma com um barulho desse...







- Porque eu posso não ser muito estudado, mas eu sou esssperto, rapá. Não queira me enganar. Errrrrr....







- Eu sou um cara do RRRRRio de Janeiro, sacou?








- Deixa isso comigo, rapá! Eu sou cabra homem!
(Depois fica falando que Voltaren é um remédio milagroso prá coluna)







-Bom deixa eu ver esse seu computador... Ihhh, parece estar com problema... Aconteceu isso comigo esses dias...








- Isso é vírus. Vai ter que formatar...








- Cadê??? Deixa eu ver isto aqui...







- Rapaz... esse HD tá bichado. Só de eu ver aqui, ó... Tá bichado... Não adianta, rapá... Olha esse smd aqui... Tá chamuscado... Pode jogar fora. Porque os relés internos e os duplexadores do HD estão trabalhando descasados... É par casado, meu filho...








- Mas o que é isso aqui???? Deixa eu olhar de perto!!!







- Unnnnnnnnn.... (olha o biquinho)
Isso não tem mais jeito, não.








E esta foi a telenovela do Didil que foi lá em casa...

quinta-feira, 24 de abril de 2008

É pra acabar! "repeater never anymore!"


Renan demonstrando "uma solucao mais pratica e segura" pra reconectar o conector da antena (que dizem que foi o Prof. Pica-pau que nao enroscou direito). O garoto é corajoso! :oD

Nao acabou ainda! Diz o povo que é "porque o repetidor de sinais nunca mais esquentará os filamentos (que nao tem) novamente":


O pao-duro, miseravel do Volmar, fica usando pneu "meia vida", ai dá nisso. O carro fura os DOIS pneus traseiros na subida e o malacabado ainda esquece o macaco. Na foto, Prof. Dilmar palitan...eh...trocando os pneus do automovel do malacabado.

E ainda tem mais motivos "porque a jaca da repeteca nunca mais vai fazer biiip no ar":


De Souza fazendo o buraco pra torre da repetidora

E mais outra da serie "Porque o cazzo da repetidora nunca vai pensar em funcionar de novo":


O Candeias foi ajudar, mas foi pensando na pesca. Olha a caminhonete com o iate dele...E o gordinho pra "fazer contrapeso". "Acabando essa jaca eu vou pescar sirí", disse o malacabado. Humpf!

Ainda outra da serie "porque raios a repetidora NUNCA funciona"


Volmar com pressa, resolveu pegar um atalho no engarrafamento...olha o resultado...O engarrafamento acabou e o malacabado ficou :o)

Mais uma da serie "Porque a repetidora NUNCA funciona.."


Professor Didiu instalando as barras de cobre do aterramento da antena

Mais uma da serie "Porque a repetidora NUNCA funciona.."

Da serie "porque a repetidora nunca funciona"


Conexao dos fios da repetidora. Obra do didiu...

domingo, 13 de abril de 2008

Que Fim Levou a Internet via Rede Elétrica?

Vira e mexe alguma empresa ao redor do mundo divulga que está testando a transmissão de dados via rede elétrica, o que permitiria a todo mundo ter acesso à Internet a um baixíssimo custo.

Aqui no Brasil em 2001 a Copel (Companhia Paranaense de Eletricidade) divulgou estar fazendo testes desta tecnologia e, pouco tempo depois, a Cemig e a Eletropaulo divulgaram a mesma coisa. Afinal, que fim levou esta tecnologia?

Apesar de ser uma idéia maravilhosa, há vários motivos técnicos que simplesmente impedem que esta tecnologia funcione na prática, mesmo que testes em laboratórios mostrem que ela é viável. Explicamos abaixo os principais motivos.

Fios de eletricidade usam encapamento plástico que absorve sinais de alta freqüência. Isto impede que os cabos da rede elétrica sejam usados para transmissões de dados de alta velocidade por uma distância muito longa.

Os fios da rede elétrica funcionam como uma antena, fazendo com que os dados transmitidos gerem ruído no espectro eletromagnético, isto é, a transmissão de dados via rede elétrica gera interferência em rádios, televisões e similares. Da mesma forma, os fios elétricos
captam sinais de rádios, televisões e similares, corrompendo os dados transmitidos via rede elétrica.

Interferências de eletrodomésticos como aspiradores de pó, liquidificadores e máquinas de lavar atrapalham a transmissão de dados. Junções de cabos, transformadores, relógios medidores e o
liga/desliga inerente aos eletrodomésticos fazem com que a carga da rede elétrica varie muito, criando inúmeros pontos de reflexão de sinal na rede, fazendo com que exista muito "eco" do sinal transmitido, o que acaba por corromper os dados transmitidos.

Os atuais transformadores e relógios medidores usados na rede elétrica simplesmente bloqueiam sinais de alta freqüência, impedindo a transmissão de dados. Enfim, esta tecnologia pode até dar certo em laboratório, mas na prática ela é simplesmente inviável pelos motivos técnicos expostos.

Com a tecnologia de Internet sem fio (wireless) se popularizando e com o custo desta tecnologia caindo cada vez mais, é muito mais sensato pensarmos que a tecnologia wireless cumprirá o mesmo papel proposto pela idéia de Internet via rede elétrica, bastando a instalação de uma antena por bairro ou região para que todos os PCs daquela área passem a ter acesso à Internet, sem fio.

Incrivelmente a tecnologia wireless terá um custo muito menor do que a Internet via rede elétrica, já que os custos de se fazer modificações no sistema elétrico para corrigir os problemas citados torna o uso comercial desta idéia completamente inviável.

É bom lembrar que na Europa mais de 20 companhias elétricas fizeram testes com a tecnologia de Internet via rede elétrica, e todas estão chegando aos mesmos resultados: é inviável.

Autor: Gabriel Torres

Código do Radioamador





Primeiro: O radioamador é atencioso e ponderado... Conscientemente ele jamais usará sua estação para prejudicar a atividade dos demais colegas ou de alguma forma que possa diminuir-lhes a satisfação em operar.





Segundo: O radiamador é leal... Ele oferecerá sua lealdade, encorajamento e apoio a seus companheiros, ao seu radioclube local e à sua liga nacional, através da qual o radioamadorismo é representado.



Terceiro: O radiamador é progressista... Ele manterá sua estação no nível do conhecimento cientifíco, conservando-a bem instalada e eficiente. Sua prática operacional deverá ficar
acima de qualquer censura.







Quarto: O radioamador é amistoso... Transmitir lenta e pacientemente, quando solicitado; aconselhar amigavelmente e orientar o principiante; prestar gentil assistência e colaboração; considerar e cooperar com o interesse alheio – estas são as marcas do espírito radioamadorístico.








Quinto: O radioamador é equilibrado... O rádio é seu hobby. Ele nunca permitirá que o seu passatempo interfira em quaisquer de seus deveres e obrigações domésticas, profissionais, escolares ou que tenha para sua comunidade.








Sexto: O radioamador é patriótico... A sua estação e o seu conhecimento estarão sempre disponíveis e à serviço do seu país e de sua comunidade.



* Concebido originalmente em 1928 pelo radioamador norte-americano Paul M. Segal, W9EEA, este código foi adotado como oficial, em escala mundial, por votação unânime, pela X Assembléia da IARU - Região II, realizada em 1989, em Orlando - Flórida.

Referência
HALÁSZ, Ivan T. Handbook do radioamador, EDUSP, São Paulo, 1993.

quinta-feira, 3 de abril de 2008

" MAGINA SÓ "


Imaginem como fica a ALMA de um "Cristão" ingerindo os líquidos dêssas três embalagens.
Tenho pena de "certas esposas".
Ao morrerem vão pro céu e nem passam pelo balcão de fazer check-in

ADIVINHAÇÃO


Alguém é capaz de adivinhar que são as figuras atrás do Jovem Elegante?

Ganha um doce no próximo encontro